A aquisição de um terreno de propriedade da empresa Camilotti, em Francisco Beltrão, pela Prefeitura Municipal, de cerca de 8 mil m² no valor de aproximadamente R$ 5 milhões está causando polêmica dentro da Câmara de Vereadores em Francisco Beltrão.

Segundo uma comissão extra oficial formada pelos vereadores declaradamente de oposição, Aires Tomazoni (PMDB), Camilo Rafagnin (PT), Daniela Celuppi (PT) e Evandro Wessler (PPS), o executivo municipal adquiriu o terreno de forma ilegal.

Segundo a comissão, o executivo deveria ter sugerido para a Câmara de Vereadores a aquisição do terreno para aprovação do Legislativo, uma vez que esta aquisição não estava presente na dotação orçamentária do município.

Segundo a vereadora Daniela Celuppi (PT) a comissão iniciará uma ação de iniciativa popular de improbidade do Prefeito Cleber Fontana (PMDB).